Consumo moderado de café pode reduzir risco de depressão

Consumo moderado de café pode reduzir risco de depressão

No Dia Nacional do Café, comemorado em 24 de maio, uma boa notícia: o nosso cafezinho de cada dia, se consumido de forma moderada, traz muitos benefícios à saúde. Um estudo da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, mostra que o consumo de café está associado a uma menor probabilidade de se desenvolver depressão. A pesquisa foi feita através da análise de dados dos hábitos de 50 mil voluntárias durante 10 anos.

Além disso, um outro estudo da mesma universidade identificou um aumento nos níveis de adiponectina em pessoas que consumiram café. Trata-se de um hormônio produzido pelo tecido adiposo, que auxilia a insulina na sinalização para o aproveitamento da glicose pelas células. Dessa forma, há a possibilidade de o café ser usado como alimento auxiliar no tratamento da diabetes tipo 2, tanto que estão em andamento pesquisas indicando esse benefício, mas sem resultados conclusivos. A diabetes tipo 2 é uma doença multifatorial e depende de outros fatores relacionados ao estilo de vida, além do consumo de um único alimento.

O café também tem potencial antioxidante, devido à quantidade e variedade de polifenóis e flavonoides. Além disso, demonstrou efeito positivo na velocidade de codificação e processamento mental possivelmente por conta do efeito estimulante da cafeína, também responsável pelo aumento do metabolismo e consequentemente da perda de gordura em mulheres sem obesidade, especialmente se associado a exercícios físicos.

Outros estudos ainda associaram o consumo da bebida a menor incidência da doença de Parkinson e mal de Alzheimer, além da redução do risco de formação de cálculos biliares. É importante ressaltar que os benefícios do café dependem da dose, e, se consumido em excesso, pode fazer mal, especialmente pelo teor de cafeína contido na bebida.

Outro ponto a se considerar é o modo de preparo do café, sendo mais interessante o café coado em vez do café expresso. A recomendação de doses e as possíveis contraindicações do consumo de café devem ser avaliadas por meio de uma consulta nutricional individual. Para gestantes, pacientes com insônia, agitação e problemas estomacais, especialmente, o consumo pode ser contraindicado. É importante que a ingestão de café seja equilibrada, orientada e dentro de uma dieta saudável rica em alimentos naturais, para que os benefícios dessa bebida sejam alcançados.